Categoria: Saúde Geral

Existe remédio para aliviar os sintomas da cólica intestinal?

Existe remédio para aliviar os sintomas da cólica intestinal?

Medicina de Família e Comunidade
Os remédios indicados para aliviar a cólica intestinal são os antiespasmódicos, que relaxam os músculos do intestino e diminuem a dor. Um dos mais utilizados tem como principio ativo a escopolamina (ou hioscina), e o seu nome comercial mais conhecido é Buscopan. Mas existem outros antiespasmódicos entre eles o cloridrato de Pargeverina, conhecido comercialmente como Bipasmim. Ainda é possível o uso de formulações, que além de ação antiespasmódica também possuem ação analgésica e antipirética, é o caso do Lisador, que além de combater os espasmos que originam a cólica, alivia também a dor e a febre, quando esta está presente.

Entre os antiespasmódicos, o Bipasmin é um medicamento que atua especificamente na musculatura lisa do intestino, promovendo o relaxamento desses músculos e aliviando os sintomas da cólica intestinal. Já o Buscopan, além dessa ação antiespasmódica, tem também uma ação analgésica, sendo indicado para aliviar rapidamente cólicas intestinais, dores e desconforto abdominal.

Se a causa da cólica intestinal for gases, então deve-se tomar remédios específicos para eliminar os gases intestinais. Um dos mais utilizados é a Dimeticona, indicada para tratar o excesso de gases e aliviar a cólica, o desconforto e outros sintomas. A Dimeticona diminui a tensão na superfície dos sucos digestivos e rompe, assim, as bolhas com os gases que causam a cólica.

Leia também: comprar Atroveran

Leia também: Como aliviar cólica intestinal?

A maioria dos casos de cólica intestinal é causada por alimentação inadequada, baixa ingestão de fibras e gases intestinais. Contudo, as cólicas também podem ser sintoma de infecções, doenças ou problemas intestinais.

Em caso de cólicas intestinais frequentes, consulte um médico clínico geral ou médico de família, principalmente se você também tiver outros sintomas, como diarreia.

7 sinais que a dor menstrual pode ser endometriose

A endometriose consiste na implantação de tecido do útero em outros órgãos do corpo da mulher, como ovários, bexiga e intestino, causando inflamação e dor abdominal. Entretanto, muitas vezes é difícil detetar a presença desta doença, pois os sintomas ocorrem mais frequentemente durante a menstruação, o que pode confundir a mulher.

Para saber se a dor é somente cólica menstrual ou se está sendo causada pela endometriose, deve-se ficar atenta à intensidade e localização da dor, devendo-se suspeitar da presença de endometriose, quando há:

Cólica menstrual muito intensa ou mais intensa do que a habitual;
Cólica abdominal fora do período menstrual;
Sangramento muito abundante;
Dor durante o contato íntimo;
Sangramento na urina ou dor no intestino, durante a menstruação;
Cansaço crônico;
Dificuldade para engravidar.
Entretanto, antes de confirmar a endometriose, é necessário excluir outras doenças que também podem causar estes sintomas, como síndrome do intestino irritável, doença inflamatória pélvica ou infecção urinária, por exemplo.

Leia também: o que é Cólica menstrual

Como diagnosticar a endometriose
Na presença dos sinais e sintomas que indiquem endometriose, deve-se procurar o ginecologista, para avaliar as características da dor e do fluxo menstrual e para que sejam feitos os exames físico e de imagem, como ultrassom transvaginal.

Em alguns casos, o diagnóstico pode não ser conclusivo, podendo ser indicada a realização de uma videolaparoscopia para confirmação, que é um procedimento cirúrgico com uma câmera que irá procurar, nos vários órgãos do abdômen, se existe tecido uterino se desenvolvendo.

Em seguida, é iniciado o tratamento, que pode ser feito com anticoncepcional ou cirurgia. Saiba mais sobre o tratamento para a endometriose.

Outras causas de endometriose
Não se sabe ao certo quais as causas exatas que provocam a endometriose, mas existem alguns fatores que podem desencadear esta doença, como a menstruação retrógrada, transformação das células peritoniais em células endometriais, transportes de células endometriais para outros locais do corpo ou distúrbios do sistema imunológico.